Por que as contas de luz variam tanto de preço?

Quem nunca olhou a conta de luz e notou que o consumo de kWh diminui mas o valor se manteve igual ou aumentou?

Por mais estranho que essa situação possa parecer, ela é mais comum do que se imagina, e não, não se trata de um erro na hora de calcular o valor.

O valor da sua conta de luz pode e vai variar para mais ou para menos a depender do mês, devido aos impostos e encargos que são somados antes de ser lançado o valor final na conta.

Se você deseja entender porque existe essa mudança e como entendê-la melhor, pegue uma  eletropáulo segunda via conta de luz e acompanhe o restante da matéria para saber mais sobre os impostos e tarifas.

Conhecendo sua Conta de Energia Elétrica

Se você já está com a segunda via da sua conta de energia em mãos, pode reparar que boa parte dela é destinada a descrição dos encargos e tarifas.

Além disso, olhando detalhadamente você pode notar e comparar o consumo de kWh atual e dos últimos meses, e finalmente chegar ao valor final da conta.

Mas não basta apenas ler o números para entender o grande mistério que é a conta de energia elétrica, por isso, explicaremos brevemente como os cálculos são feitos.

Toda residência possui um relógio medidor que é o responsável por contabilizar os kWh gastos pelos aparelhos que consomem energia elétrica no local.

É a partir dessa potência que as empresas de energia elétrica possuem uma base de quanto de energia elas vão precisar comprar para redistribuir.

Além disso, um dos maiores motivos para a variação de preço está nos kWh, que nada mais é do que a quantidade de energia gasta por um aparelho durante o mês.

Em meses mais frios, o chuveiro permanece no quente e isso aumenta a conta de energia, ou em meses mais quentes, o ar condicionado permanece mais tempo ligado.

Impostos e bandeiras tarifárias

Os impostos e tarifas são os responsáveis por grande parte do valor da conta de energia elétrica.

Separamos uma breve explicação sobre cada tipo de imposto, confira!

  • TUSD: É a tarifa responsável pelo transporte e manutenção de energia elétrica;
  • COSIP: Imposto municipal destinado a iluminação pública;
  • TE: É o valor montário de R$/kWh definido pela ANEEL.

Além destes impostos, temos também as bandeiras tarifárias, elas são acionadas quando há dificuldade na geração de energia elétrica devido a escassez de recursos naturais.

Bandeiras tarifárias

Existem 3 bandeiras tarifárias, confira abaixo quais são elas:

Bandeira verde: Indica que não há escassez de recursos naturais, e por isso não há acréscimo na conta de energia elétrica.

Bandeira amarela: Indica que as condições de geração de energia não estão muito favoráveis, por isso, há um acréscimo de 0,010 por kWh consumidos.

Bandeira vermelha: Indica que as condições de geração de energia está crítica, e por isso, o valor aumenta entre  0,030 por kWh a 3,50 para cada 100 kWh consumidos.

Encargos Setoriais

Se você acha que são apenas esses três impostos que mudam completamente a sua conta de energia, está enganado, ainda existem os encargos setoriais que não aparecem discriminados na sua conta de energia.

  • Encargo de Energia de Reserva (EER);
  • Operador Nacional do Sistema (ONS);
  • Reserva Global de Reversão (RGR);
  • Encargos dos Serviços do Sistema (ESS).
  • Taxa de Fiscalização de Serviços de Energia Elétrica (TFSEE);
  • Conta de Desenvolvimento Energético (CDE);

Agora que você já sabe o que influencia no valor da sua conta de energia, pode ficar atento às mudanças de bandeiras tarifárias e nos valores dos impostos para conseguir economizar no final do mês.

Saiba como obter descontos da tarifa social

A Tarifa Social é uma maneira para famílias de baixa renda economizarem em suas contas de energia e água, que são serviços públicos básicos e essenciais para a qualidade de vida, mas que possuem um preço elevado para se manter.

Assim, pessoas que se enquadram nos requisitos desse programa, podem se inscrever para passar a economizarem em suas contas de energia e água.

Mas como se cadastrar neste programa para poder usufruir  do benefício? Explicaremos um pouco mais abaixo sobre isto.

O que é a Tarifa Social?

O programa da Tarifa Social foi criado pelo Governo Federal, para oferecer descontos nas contas de luz e água de famílias de baixa renda e classificadas como em situação de risco.

Este benefício é oferecido por diversas companhias de energia elétrica e empresas de saneamento no Brasil.

Os descontos podem variam de acordo com o seu consumo de energia elétrica e água pela residência, mas, saiba que uma residência com menor consumo tem descontos maiores.

Também, é importante saber que uma residência com um consumo maior pode significar sair da faixa de descontos do programa, o que significa que é importante a família economizar para não gastar demais com a energia elétrica ou água.

Quem pode se enquadrar no programa por ter baixa renda?

Para o programa da Tarifa Social, são considerados pessoas de baixa renda aqueles que:

  • Famílias inscritas no Cadastro Único para acesso aos Programas Sociais do Governo Social, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a um salário mínimo.
  • Famílias inscritas no Cadastro Único da Prefeitura de sua cidade, com renda familiar mensal de até três salários mínimos e que tenham familiar ou dependente portador de doença ou patologia física ou mental.
  • Idoso ou deficiente que receba Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social.
  • Família indígena ou quilombola podem usufruir dos benefícios da tarifa social.

E a tarifa social sabesp

A tarifa social sabesp trata-se de um tarifário especial na fatura da água disponibilizado pela companhia de água Sabesp juntamente com o governo Federal  para famílias de baixa renda, que disponibiliza descontos para pagar pelos serviços de abastecimento de água, saneamento e tratamento de resíduos.

A tarifa social sabesp foi instituída pela Lei Municipal nº 3.928, de 26 de dezembro de 2001, e funciona da mesma maneira que a de energia elétrica.

Como e onde se cadastrar?

Para fazer o cadastro na Tarifa Social, primeiro é preciso acessar o site da empresa de saneamento básico ou distribuidora de energia elétrica do seu município ou ir até um posto de atendimento para realizar o cadastro, portando os seguintes documentos pessoais:

  • RG do titular das contas
  • CPF do titular das contas
  • NIS – Número de Identificação Social
  • NB – Número do Benefício para famílias com Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC)
  • Para famílias indígenas, é preciso  apresentar o RANI (Registro Administrativo de Nascimento Indígena).
  • Para família com portador de patologia ou doença que requerem uso de aparelhos elétricos devem apresentar relatório ou atestado subscrito pelo médico homologado pela Secretaria de Saúde do município, do SUS, ou estabelecimento particular comprovando o caso.

Como saber se estou recebendo a Tarifa Social?

Você pode conferir se está recebendo ou não a Tarifa Social fazendo uma breve verificação na sua conta de água ou de energia elétrica, geralmente essa informação aparecerá no campo de informações da sua fatura.

Você encontrará algo semelhante a: “desconto pela aplicação da Tarifa Social R$”.

Se você, por algum motivo, perder o benefício uma mensagem aparecerá no mesmo campo da sua fatura, fique atento.

 

Qual o futuro da TV?

Existem alguns debates que nunca saem de moda, já percebeu? Ultimamente um dos debates que está sempre posto a mesa é o futuro da televisão. Apesar de sempre estar em pauta poucas pessoas consegue falar com propriedade sobre o assunto.

Existem muitos aspectos que devem ser abordados antes de tirarmos uma conclusão concreta e correta. As Smart TVs chegaram para dominar o mercado brasileiro.

Esse modelo de TV é uma aposta dos fabricantes de que é necessário integrar os canais normais de TV com aplicativos de internet, como a Netflix, por exemplo.

As Smart TVs oferecem a seus usuários cada vez mais aplicativos de filmes, música e vídeos já nativos de fabrica. Além disso é possível instalar diversos novos aplicativos, dependendo do modelo da sua televisão.

Além disso os fabricantes de TV estão apostando pesado na criação de vários recursos diferentes como reconhecimento de voz e gestos.

Se você fizer uma rápida pesquisa na internet vai encontrar muita gente que resolveu trocar a TV pela internet.

Ou seja, as pessoas optam por assistir Netflix, Youtube ou qualquer outra coisa, ao invés de ver televisão.

A TV aberta anda perdendo muito espaço para esses aplicativos e sites de vídeos, filmes e stream. Cada vez menos gente tem assistido o conteúdo oferecido pela TV aberta.

NET TV

A NET TV também notou que deveria mudar para continuar atraindo telespectadores. Vários canais que atuam na TV fechada, como a NET, oferecem agora aplicativos para que seus clientes assistam seus programas de onde estiverem.

Você sabe se você paga por algum desses serviços da NET TV na sua conta? Para ter acesso a essa informação e saber se você tem acesso aos aplicativos oferecidos pela sua TV a cabo, seja ela a NET ou qualquer outra.

Você pode consultar se tem esse serviço emitindo a net 2 via da sua conta e vendo se esses serviços são ou não cobrados na sua fatura NET.

Poder assistir o conteúdo que você quer, a hora que você deseja, sem ficar preso aos horários oferecidos pelos canais abertos não tem preço!

TV na nuvem

Estima-se que em 2020 o universo terá mais de 20 bilhões de dispositivos móveis conectados pela internet. Isso quer dizer: 20 bilhões de pessoas utilizando tablets, notebooks e celulares. Inacreditável, não?

Ou seja, todos esses dispositivos poderão receber sinal dos canais de TV, porém existem alguns desafios para que isso aconteça.

O maior deles é que é necessário que existe uma grande disponibilidade de banda larga para atender todo esse conteúdo e mais ainda, é necessário armazenar todo esse conteúdo.

E você usa Smart TV? Utiliza seu celular para assistir os conteúdos que te interessam e seus programas preferidos? Tem alguma dúvida sobre a sobrevivência da TV no futuro?